Morre Bruno, o PAI.

É com muita tristeza que hoje anunciamos o falecimento de Bruno Covas, o PAI DO TOMÁS, que também era prefeito da cidade de São Paulo/SP.

Embora separado, Bruno nunca deixou de assistir, criar e educar o seu filho Tomás Covas, de apenas 15 anos de idade, no regime de guarda compartilhada, participando efetivamente de sua vida.

Mesmo durante o tratamento, telefonava, conseguia almoçar com o filho, e em um episódio que causou muita polêmica, foi até ao estádio de futebol para ver o jogo do Santos F. C. na Copa Libertadores, junto com seu filho.

Bastante criticado à época, disse que foi pelo filho, e que: “o que ele mais gosta de fazer é o que eu mais gosto também”. E sem dúvida alguma, já imaginava que nunca mais poderia continuar fazendo o programa preferido do seu filho.

Enquanto muitos abandonam seus filhos em vida, esse jovem pai não poderá mais reencontrar o seu querido filho.

Não tecemos nesse texto qualquer comentário sobre a importante carreira política de Bruno Covas, mas sobretudo nos interessa uma outra missão ainda mais importante: ser pai.

Essa foto, tirada recentemente no hospital, emociona qualquer um e deixa claro que o pai pode perfeitamente separar da mãe, e a mãe pode fazer o mesmo, mas dos filhos, jamais!

Como você tem participado da vida do seu filho?

Qual o legado você vai deixar?

Que tal tomar uma atitude ainda hoje?

ANUNCIE AQUI e apoie essa causa!

Publicações relacionadas